DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

DE ALERGIAS

Alergias são reações exacerbadas a proteínas do meio ambiente, como alimentos, poeira, animais, em pessoas geneticamente predispostas.

Os órgãos afetados podem ser diversos, causando diferentes sintomas: nariz (rinite alérgica), pulmão (asma), pele (dermatite atópica ou de contato, urticária), intestino (diarreia ou esofagite), olhos (conjuntivite).
O diagnóstico de alergia é um diagnóstico eminentemente clínico, que pode ser auxiliado pelos testes cutâneo-alérgicos e por exames laboratoriais. Os testes cutâneo-alérgicos são rápidos e práticos e podem ser feitos no próprio consultório do médico e geralmente são suficientes para confirmar o diagnóstico. Quando por qualquer razão, não trouxerem as informações necessárias, o médico pode solicitar exames laboratoriais complementares.
O tratamento das alergias geralmente consiste em evitar a exposição ao alérgeno que a causa e em medicamentos para melhorar os sintomas. A imunoterapia com alérgenos pode ter utilidade em alguns tipos de alergias. Existem vários medicamentos disponíveis para bloquear a ação dos mediadores alérgicos ou para prevenir a ativação das células e dos processos de granulação. Entre os medicamentos mais comuns para o tratamento de doenças alérgicas estão os anti-histamínicos, corticoides, adrenalina, estabilizadores de mastócitos e antagonistas do receptor de leucotrieno.

Alergia 

Alimentar

Rinite Alérgica

Asma BrôNquica

Prick

Test

 

- ALERGIA ALIMENTAR -

O que é?

Alergia alimentar é um termo utilizado para descrever reações adversas a alimentos, dependentes de mecanismos imunológicos, IgE mediados ou não. São mais comuns as reações que envolvem a pele (urticária, inchaço, coceira, eczema), o aparelho gastrintestinal (diarréia, dor abdominal, vômitos) e o sistema respiratório, como tosse, rouquidão e chiado no peito.
Nas crianças pequenas, pode ocorrer perda de sangue nas fezes, o que vai ocasionar anemia e retardo no crescimento. A sua causa pode estar associada a produção de uma substância pelo organismo chamada de Imunoglobulina E (IgE) que provoca alergia a determinado alimento.

Tratamento

Testes cutâneos e exames de sangue são feitos para confirmar a presença da alergia alimentar.
Uma dieta de exclusão pode ser feita em casos selecionados. Ainda não existe um medicamento específico para prevenir a Alergia Alimentar. Uma vez diagnosticada, o médico pode recomendar o uso de medicamentos específicos para controlar os sintomas e as crises.
No caso da alergia ao leite de vaca, quando o aleitamento materno não for possível, é importante incluir na alimentação fórmulas lácteas especiais como: leite de soja, parcialmente ou extensamente hidrosiladas, dependendo da caso. O ideal é que o paciente evite consumir o alimento causador para não desencadear um quadro de alergia.
Aproximadamente 85% das crianças perdem a sensibilidade à maioria dos alimentos (ovos, leite de vaca, trigo e soja) que lhes provoca alergia alimentar entre os 3-5 anos de idade.

 

- RINITE ALÉRGICA -

O que é?

A rinite alérgica é a inflamação causada por reação alérgica na mucosa que reveste a cavidade nasal (nariz). Quando alérgica, os principais causadores são ácaros, poeira doméstica, animais (cão e gatos) e fungos. Quem é alérgico apresenta uma sensibilidade aumentada a essas proteínas, e assim, pequenas quantidades das mesmas já podem causar os sintomas.

 

Os principais sintomas são:


Espirros;
Coceira;
Nariz entupido / Obstrução nasal;
Coriza (saída de secreção clara)

 

A rinite alérgica é uma doença que não causa complicações na saúde do paciente, porém traz grande desconforto no dia a dia e pode alterar concentração, qualidade do sono e assim, qualidade de vida.

Tratamento

O aparecimento dos sintomas após exposição ao inalante é altamente sugestivo de alergia.Existem testes que podem confirmar a alergia, através da pesquisa de Imunoglobulina E específica no sangue ou na pele (prick teste).A primeira parte do tratamento é evitar ao máximo o que causa a alergia. A grande maioria dos casos é devido à poeira, o que torna difícil a exclusão completa dela da vida do paciente, principalmente para aqueles que vivem em cidades grandes. Ainda assim, existem diversas medidas ambientais que ajudam a diminuir consideravelmente as proteínas inalatórias que causam alergias.
 

Assim, para aqueles que apresentam sintomas persistentes, medicamentos ajudam a aliviar e tratar os sintomas:

Spray nasal de corticóide;
Spray nasal com corticóide e anti-histamínico;
Anti-histamínicos/anti-alérgicos (comprimidos);
Montelucaste (comprimidos
)                                                                                                                                                                                          

Ainda é possível tratar os sintomas através da Imunoterapia, também conhecida como vacina para alergia.

 

- ASMA BRÔNQUICA -

O que é?

A asma é uma doença inflamatório dos pulmões, mais especificamente dos brônquios. Essa inflamação é deflagrada por diversos fatores, como alergia a proteínas do meio ambiente (como poeira, fungos e animais), fatores irritativos (como cigarro, cheiro forte, fumaça ou variações bruscas de temperatura).Adultos podem ter outros fatores desencadeantes, como anti-inflamatórios e outros tipos de partículas inalantes no trabalho.Dependendo do grau de inflamação os sintomas podem ser menos ou mais intensos.

 

Caracteristicamente, as pessoas com asma apresentam:


Tosse seca;
Chiado no peito (sibilos);
Sensação de aperto no peito;
Falta de ar

 

Os sintomas costumam piorar a noite e no começo da manhã e durante atividades físicas. Em crianças pequenas, tosse após risos é um indicativo de asma.Ainda, além dos fatores desencadeantes descritos acima, infecções também podem exacerbar os sintomas.Se a inflamação pulmonar for muito intensa, pode levar ao que chamamos de crise de asma ou broncoespasmo. Nesses casos, a falta de ar e os sibilos são importantes, podendo comprometer o nível de oxigênio no sangue devido a dificuldade intensa de passagem de ar.

 

Tratamento

Alguns exames nos auxiliam no diagnóstico de asma, como:
Exames para confirmar alergia (prick test ou exame de sangue);
Prova de função pulmonar;
Teste terapêutico: iniciar medicações específicas para asma e avaliar melhora dos sintomas em 2 a 4 semanas                                                                                                                                                                                                                                                                                          
O tratamento vai depender da gravidade e frequência dos sintomas.

A primeira parte do tratamento consiste em evitar os fatores que desencadeiam e pioram os sintomas. Assim, é importante a orientação com especialista para avaliar alergias, além de evitar fumaça, cigarros e cheiros fortes. Tratamento com medicações podem ser iniciadas sempre com acompanhamento médico. Hoje, temos disponíveis inúmeras medicações para asma. Existem medicamentos profiláticos, que devem ser usados diariamente, que tem o intuito de diminuir os sintomas da asma e evitar crises graves; e existem medicamentos de alívio, que têm ação rápida e aliviam a falta de ar, devendo assim ser utilizados nas crises.

É muito simples fazer seu agendamento.

Veja nossos horários disponíveis clicando no botão abaixo.